]

Eles já não são mais os mesmos campeões

0

Lutadores que já atingiram o seu age, mas ainda seguem lutando por amor ao Esporte

Por: Bruno Carvalho

O MMa é bastante seletivo. Só permanecem os melhores. Para lutar em alguns eventos, é necessário que o atleta possua um cartel positivo (mais vitórias do que derrotas) e ter uma sequencia de no mínimo três vitórias em seus ultimos três combates. Muitos trocam de organização e nem sempre se mantem no topo. Uma derrota no auge da carreira tem o poder de fazer com que sua carreira despenque, assim como faça evoluir. Listamos alguns exemplos, veja:

LYOTO “THE DRAGON” MACHIDA 

Lyoto Machida. Foto: Sherdog

 

Lyoto chegou ao UFC vindo de uma carreira construída em cima de vitórias. Foram 16 triunfos, até se tornar Campeão do UFC ao vencer Rashad Evans no UFC 98. Defendeu seu título contra Mauricio Shogun Rua, numa luta bastante equilibrada e que gerou controvérsias. Shogun recebeu uma nova oportunidade e nocauteou Lyoto. Apartir dessa derrota, Lyoto ficou instável. Mudou de categoria e alterna bons e ruins momentos. Após a derrota para Shogun o atleta fez 13 lutas pelo UFC, onde anotou 6 vitórias e 7 derrotas.

RENAN BARÃO

Renan Barão. Foto: Sherdog

O atleta Potiguar chegou ao UFC disposto a brigar pelo titulo de campeão. Se manteve campeão interino mantendo um cartel invejável de 34-1-1, até ser declarado campeão Linear, após uma série de lesões de Dominick Cruz. Após três defesas de cinturão, foi derrotado por T.J. Dillashaw e nos seus últimos 4 combates alternou 2 vitórias e 2 derrotas.

ANDERSON “SPIDER” SILVA

Anderson Silva. Foto: Sherdog

Tido por muitos como o melhor lutador de todos os tempos, Anderson fez história. Com 14 defesas de cinturão, Anderson é um dos recordistas do UFC. Fez lutas memoráveis contra Vitor Belfor, Chael Sonnen, Dan Henderson, Nate Marquardt entre outros. Teve sua sequencia de vitorias quebrada quando foi nocauteado por Chris Weidman, no UFC 162. Muitos falaram que o lutador brasileiro debochou do americano e foi nocauteado. Ninguem esperava aquele resultado e uma nova revanche foi marcada. Anderson sofreu uma séria contusão, que o deixou afastado do octógono por 1 ano e 1 mês. Após esse retorno, o atleta fez 4 lutas, sendo uma vitória, duas derrotas e um NC.

RASHAD “SUGAR” EVANS

Rashad Evans. Foto: Sherdog

Rashad Evans obteve 13 vitórias em 13 combates, se tornando campeão do UFC. Na sua defesa de cinturão contra Lyoto Machida, foi nocauteado e perdeu o posto de Campeão da categoria. Após a derrota, Evans embalou 4 vitórias consecutivas, garantindo uma disputa contra Jon Jone. Saiu derrotado e em seus ultimos 5 confrontos acumula 3 derrotas (Antonio Rogério Minotouro, Rayab Bader e Glover Teixeira) e 2 vitórias (Chael Sonnen e Dan Henderson)

DAN “HENDO” HENDERSON

Dan Henderson. Foto: Sherdog

Icônico lutador do Pride, Strikeforce e UFC, Dan Henderson é um veterano. Um dos únicos atletas a conseguir ser campeão por onde passou, com exceção do UFC. Ao longo de seus 46 anos, Dan Henderson fez lutas marcantes no Pride e Strikeforce, além do UFC. Suas ultimas lutas tem alternado bons e ruins momentos. O dono da “H-Bomb” anunciou a aposentadoria, quando fez sua ultima luta pela disputa de cinturão contra Michael Bisping. Na sua ultima passagem pelo UFC, antes de anunciar a aposentadoria, “Hendo” fez 11 lutas, com 4 vitorias e 7 derrotas.

VITOR “THE PHENON” BELFORT

Vitor Belfort. Foto: Sherdog

Um dos Faixas pretas mais novos na historia do jiu-Jitsu, assim como um dos campeões mais jovens da historia do UFC, Vitor Belfort é um veterano e tanto. Conseguiu uma segunda oportunidade de disputar o cinturão, contra Weidman (Vitor já havia disputado contra Anderson Silva). Vitor foi vencido por Nocaute Técnico e logo em seguida, após a polêmica do uso do TRT, Vitor demonstrou uma queda em seu rendimento, acumulando 3 derrotas em seus últimos 4 combates.

Vou ficando por aqui!

Oss!

Share.

About Author

Bruno Carvalho

Leave A Reply