Coluna do Drumma: Derrick Lewis e Francis Ngannou são o futuro dos pesos pesados

0

E agora Dana White, o que fazer com os possíveis desafiantes ao cinturão dos meios pesados?

Por: Felippe Drummond Neto

Com mais um nocaute avassalador, dessa vez contra Travis Browne, na noite do último domingo, Derick Lewis entra de vez na briga para, em breve, disputar o cinturão dos pesos pesados do UFC. Ele se junta ao camaronês Francis Ngannou, como um dos mais promissores lutadores da categoria mais nobre do mundo das lutas.

Você (assim como eu) pode até não gostar do estilo do norte-americano, mas é preciso reconhecer que ele está trilhando um caminho sólido para em breve chegar a um possível disputa de cinturão.

Com o nocaute sobre Browne, Lewis chegou a sua sexta vitória consecutiva no Ultimate. Antes ele já havia derrotado Shamil Abdurakhimov, Roy Nelson, Gabriel Gonzaga, Damian Grabowski e Viktor Pesta. Em sua carreira, Lewis possui o cartel de 22 lutas, com 18 vitórias e quatro derrotas. E, desde que entrou no UFC, em Abril de 2014, Lewis tem o retrospecto de nove vitórias e duas derrotas.

Menos técnico que muitos lutadores, Lewis possui uma das mãos mais pesadas do Ultimate, lembrando inclusive o estilo matador do neozelandês Mark Hunt, que luta por um soco.

Aliado a isso, é inegável que a categoria precisa de renovação. Há quanto tempo que vemos os mesmos lutadores no topo dos pesos pesados? Por isso, os dois nomes que estão despontando, possuem um potencial enorme para preencher essa lacuna e rapidamente chegar a uma disputa pelo cobiçado título.

 

Caminhos cruzados?

Com o topo da categoria desenhado, com Miocic e Junior Cigano se enfrentando na próxima disputa de cinturão, e Cain Velasquez e Fabrício Werdum esperando uma nova oportunidade para recuperar o cinturão que já lhes pertenceu.

Um bom caminho para resolver qual dos dois lutadores merece mais uma possível disputa de cinturão, seria marcar um duelo entre eles valendo o title-shot para o vencedor.

Outra opção, que também seria muito bem aceita, seria casar uma espécie de GP dos pesos pesados, colocando os veteranos Velasquez e Werdum, para enfrentarem os promissores lutadores.

 

Felippe Drummond Neto

Felippe Drummond Neto é um jornalista esportivo mineiro que acompanha MMA desde 1999, e tem o esporte como uma das grandes paixões. Formado em 2010, atuou na cobertura de diversos evento do UFC no Brasil, e agora é um colunista do MMA Premium.

Share.

About Author

Bill Santos

Abílio Santos, CEO do MMA Premium, sócio da Try mídia e atendimento na Seri.e Design. Todo sucesso vem do esforço e para isso não meço limites, um eterno fanático por inovação pela evolução.

Leave A Reply