]

Coluna do Drumma: Eu quero assistir Fabricio Werdum x Luke Rockhold

0

Lutadores já vem trocando farpas há algum tempo na imprensa esportiva

Por: Felippe Drummond Neto

Foi-se o tempo que as rixas no MMA ditavam as marcações de lutas – saudade dessa época. Apesar de existir o ranking, que serve apenas para enganar, o que vale mesmo na hora dos matchmakers escolherem quais combates vão acontecer é a demanda de interesse do público junto a possibilidade de vender muitos pay-per-views. 

Disse tudo isso, para falar que é real a possibilidade de vermos o peso pesado brasileiro Fabrício Werdum e o médio norte-americano Luke Rockhold, se enfrentando em breve no UFC. Os dois são inimigos declarados desde os tempos do extinto Strikeforce. 

Apesar de negar o interesse no combate, Werdum sabe que esta é uma oportunidade tripla para sua carreira. Em apenas uma luta ele pode: Fazer muit dinheiro, se manter em atividade para seguir sendo o principal contender ao cinturão da categoria, e, por fim, bater em um ‘inimigo’. 

Fora isso, que esta luta seria muito interessante por diversos outros motivos que vamos debater ao longo do texto. 

DC e Cain

Rockhold treina na AKA ao lado do peso pesado Cain Velasquez e do meio-pesado Daniel Cormier – vale lembrar que Cormier lutava nos pesados até pouco tempo. Por isso, talvez ele ache que pode saltar da categoria até 84kg, para a que vai até 120kg, sem sentir muito a diferença. 

Se essa for a sua ideia, ela é ridícula. Pensando assim, ele vai sofrer até com os jab’s do brasileiro devido a diferença de punch entre os lutadores das duas categorias. Uma vez que nos treinos, nenhum dos dois lutam com a mesma intensidade de um combate, e não batem com o intuito de nocauteá-lo. 

Acho que Rockhold não é tão inocente a ponto de pensar assim, afinal, em sua última luta ele foi nocauteado por Michael Bisping, famoso por não ter um soco tão pesado. 

Além disso, apenas o fato de enfrentar um pupilo de Cain Velazques, faz com que o ‘Vai Cavalo’ abra um novo capítulo para futuramente enfrentar novamente Cain, e este ingrediente seja usado para apimentar a luta. 

Peso normal

Outro problema que Luke tiraria de letra são o tamanho e peso. Considerado alto para sua categoria, ele é apenas dois centímetros mais baixo que Werdum. Além disso, no dia a dia, Rockhold pesa acima dos 95 quilos, ou seja, se olharmos para essas características, o americano é um peso-pesado natural. 

Mesmo assim, já vimos como o fato de não precisar perder peso também pode não ser tão benéfico para um atleta. Até o fenômeno irlandês Conor McGregor sofreu com isso. No primeiro combate contra Nate Diaz, mesmo podendo se alimentar normalmente, o lutador acabou perdendo muito em sua preparação física, e claramente lhe falou gás. 

O jogo encaixa

Se até agora só falei das coisas que podem prejudicar Rockhold em um ponto, este combate lhe dá uma boa vantagem. Seu estilo de luta encaixa com o do brasileiro. Melhor na trocação e mais rápido, Rockhold também é um wrestler de alto nível, ou seja, na teoria ele pode controlar onde a luta irá se desenrolar. Porém, voltou ao primeiro tópico, se Werdum conseguir conectar golpes em pé, não precisará de muito para nocauteá-lo. 

Volta ao passado

Mas, o que mais me anima na possibilidade dessa luta acontecer é o fato de que um combate dessa proporção, colocando lutadores de divisões diferentes frente a frente, remete automaticamente ao passado do UFC quando não havia separação dos atletas por peso. 

Seria muito legal se Rockhold não ganhasse peso para o combate, fosse para a luta com o mesmo peso em que treina no dia a dia. Não seria preciso se acostumar com nada. 

Por tudo isso: por favor UFC, faça essa luta acontecer!

Share.

About Author

Felippe Drummond Neto

Leave A Reply