]

Royce Graice, embaixador do Bellator, afirma que evento está na disputa com UFC

0

Ex-UFC e agora no Bellator, Royce diz que evento está abrindo portas para lutadores do mundo todo

Por: Vinicius Figueiredo

O lendário Royce Gracie está atuando como embaixador do Bellator, para quem não conhece esse é o evento vie-líder no mercado de MMA. O brasileiro está promovendo os cards que acontecerão na Itália e na Hungria. Royce afirma que o Bellator está na cola do UFC.

“Chamo isso de competição sadia. Não pode ter um show só. Tem tanto lutador. O Bellator está abrindo portas para lutadores do mundo todo. Tem que ter essa competição entre os dois shows. O Bellator Já está no calcanhar do “

Royce fez historia no UFC, Hall da Fama e primeiro campeão do Ultimate. O Gracie assinou com o Bellator para ser embaixador do evento. E para alegria dos fãs no ano passado ele fez uma luta com Ken Shamrock e ganhou por nocaute técnico. Mesmo com essa mudança e seu passado no UFC, o brasileiro garante que até hoje não teve nenhum problema com sua antiga organização.

“O UFC sempre vai ser minha casa, eu construí aquela casa. Ficou tudo bem. Aceitaram na boa. Até hoje me tratam bem, não tem nada de errado. O Bellator agora está me tratando muito bem, estou ajudando os caras no crescimento.”

Em 24 de junho o Bellator vai fazer o maior card na historia da organização, evento do número 180 vai acontecer no Madison Squere Gardem, em Nova York. O card conta com grandes nomes do MMA. Rivais desde o UFC Wanderlei Silva vai enfrentar o falastrão Chael Sonnen. Outra grande luta será do Russo Fedor Emilianenko contra Matt Mitrione.

“O Bellator está fazendo as lutas para os fãs. Não é por ranking, não é para o ganhador disputar título, são para os fãs. É o que chamam de “fan fight”. O Chael Sonnen é perigoso, não pode dizer que não é. O cara está onde está por causa disso. Mas o Wanderlei é o bicho, é o nosso Cachorro Louco (risos).”

E par a alegria dos brasileiros o presidente do Bellator, Scott Coker afirmou que deseja realizar um evento no Brasil neste ano, com uma possível revanche entre Wanderlei e Sonnen.

“Tem muito lutador no Brasil e os caras não chance de aparecer. Indo até lá o Bellator vai abrir um mercado. Olha quantos campeões nos já temos. Fazendo um evento no Brasil, vamos precisar de talentos locais, isso vai abrir portas para os brasileiros. Por exemplo, a quantidade de lutador que sai da Amazônia é incrível. Os caras não tem nada, eles só treinam dia e noite. Mas ninguém vê os caras, porque estão muito longe. Chegando lá, o Bellator vai abrir portas para muita gente.”

Com um embaixador de peso e fazendo as “fan fight” o Bellator só tem a crescer na brigar com o UFC. E no final quem ganha somos nós, fãs de MMA.

Share.

About Author

Bill Santos

Abílio Santos, CEO do MMA Premium, sócio da Try mídia e atendimento na Seri.e Design. Todo sucesso vem do esforço e para isso não meço limites, um eterno fanático por inovação pela evolução.

Leave A Reply