Além do título, Demian e Cyborg lutam para retomar visibilidade do Brasil no UFC

0

Hoje será um dia histórico para definir o rumo do Brasil dentro do Ultimate

Por: Gabriel Coelho Pinho (Editor: Victor Nunes)

Hoje teremos o retorno de uma lenda aclamada pelo mundo do MMA, sim ele mesmo que você está pensado, Jon Jones. Entretanto temos outras duas lutas que podem mudar o rumo do MMA para o Brasil, as lutas de Demian Maia e Cris Cyborg, podem sim trazer um novo rumo para o nosso país.

Há muito tempo tivemos um época de maestria e dominância dos brasileiros dentro do UFC. Lutadores como José Aldo e Anderson Silva foram campeões de longa data na organização, onde tivemos nomes como: Cigano, Murilo Bustamante, Barão, Lyoto Machida, Maurício Shogun, Minotauro, Werdum, Rafael Dos Anjos, Amanda Nunes, e Vitor Belfort. Porém essa áurea foi apagando com o tempo. Hoje dessa farta lista, temos somente uma brasileira como campeã, o que para o Brasil é muito ruim no atual cenário, pois faz com que a organização perca o interesse em realizar eventos em território nacional.

Hoje com essas duas disputas de cinturão com Demian e Cris, o Brasil pode voltar a trilhar um caminho melhor para dentro da organização que pode ter o país como foco para futuros eventos numerados. Exemplo disso é foi o fato de que quanto José Aldo perdeu o cinturão, um dos gerentes da organização afirmou que seria reduzido os números de eventos no Brasil para somente 3 por ano.

Um outro fator ainda está por vir, caso Demian e Cris vençam, vão entrar para história, pois nunca existiu campeão na história do UFC nas respectivas categorias, no caso pena (feminino) e meio-médio. Lembrando que o último brasileiro que teve a oportunidade de disputar o cinturão nos meio-médios foi Thiago Pitbull contra GSP em 2009

Já Cyborg sempre viveu uma relação de dificuldade com o UFC, já que a organização sempre fazia com que a atleta disputasse as lutas em categoria de peso-casado, e não dava oportunidade para a mesma progredir e ser campeã em sua respectiva categoria. Hoje pode ser um dia histórico para o Brasil no esporte, já que caso os mesmos faturem seus respectivos títulos, podem reabrir portas que já haviam sido “fechadas” há algum pela organização.

UFC 214: Cormier x Jones 2
29 de julho, em Anaheim (EUA)

CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-meio-pesado: Daniel Cormier x Jon Jones

Peso-meio-médio: Tyron Woodley x Demian Maia
Peso-pena: Cris Cyborg x Tonya Evinger
Peso-meio-médio: Robbie Lawler x Donald Cerrone
Peso-meio-pesado: Jimi Manuwa x Volkan Oezdemir
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30, horário de Brasília):
Peso-pena: Ricardo Lamas x Jason Knight

Peso-casado (63,5kg): Aljamain Sterling x Renan Barão
Peso-pena: Renato Moicano x Brian Ortega
Peso-pena: Andre Fili x Calvin Kattar
peso-palha: Kailin Curran x Alexandra Albu
Peso-mosca: Eric Shelton x Jarred Brooks
Peso-leve: Josh Burkman x Drew Dober

Share.

About Author

Bill Santos

Abílio Santos, CEO do MMA Premium, sócio da Try mídia e atendimento na Seri.e Design. Todo sucesso vem do esforço e para isso não meço limites, um eterno fanático por inovação pela evolução.

Leave A Reply