WGP #41: Paulo Tebar mantém cinturão após empate com Jordan Kranio

0

Argentino, Nicolas Vega venceu Challenger GP no evento

Por: MMA Premium

O WGP Kickboxing realizou mais uma edição para entrar para história da organização na noite deste sábado, dia 21 de outubro, no Esporte Clube Sírio, em São Paulo. Na luta principal do WGP #41, Paulo Tebar e Jordan Kranio protagonizaram um duelo emocionante, que terminou empatado depois dos cinco rounds. Com isso, o campeão Tebar manteve o título. E ele já conhece seu novo desafiante: o argentino Nicolas Vega, que bateu Vitor Oristânio na final do Challenger GP da categoria e garantiu o posto. A noite contou com outras 13 lutas, com destaque para a presença da lenda do kickboxing mundial Semmy Schilt no córner de Fabiano Mineiro, que foi derrotado por Eliezer Silva. A próxima edição acontece no próximo dia 12 de novembro, em Bragança Paulista, com o anfitrião Diego Gaúcho defendendo o cinturão dos super-médios diante de Rodolfo Cavalo.

O WGP #41 também protagonizou um show fora dos ringues. Em ação do Outubro Rosa, em parceria com a instituição Amigos do COM, de Marília (SP), as ring girls foram substituídas por pacientes curados do câncer de mama nas três lutas principais da noite. Em vez das tradicionais plaquinhas dos rounds foram exibidas mensagens de apoio à causa.

Empate em luta eletrizante mantém título com Paulo Tebar

Na luta principal da noite, o campeão dos super-leves Paulo Tebar, um dos atletas mais técnicos do WGP, encarou Jordan Kranio, que chegou embalado depois de vencer o GP de forma arrebatadora. E o desafiante começou a luta como se esperava, partindo para cima na busca de repetir os nocautes relâmpagos que o credenciaram à disputa. Depois de levar a melhor no primeiro round, Kranio viu o campeão retomar as rédeas do combate com muito vigor físico e técnica apurada. Os rounds finais foram muito equilibrados, com os dois atletas alternando bons momentos. Ao final do confronto a dúvida sobre quem havia vencido pairava no ginásio. E as expectativas tornaram-se realidade: luta empatada e o título continua com o campeão Paulo Tebar.

“Foi uma luta muito dura, Jordan é um atleta de alto nível, tem a mão pesada. Estratégia era manter ele longe, mas ele se defendeu bem. Aos poucos fui me soltando e consegui fazer o que eu queria. O importante é que eu fiquei com o cinturão, independente do empate. Acho que consegui acertar os melhores golpes e estou satisfeito com meu desempenho. Em relação a próxima luta não quero nem pensar nisso agora. Não conheço o Nicolas, mas os argentinos são enjoados, então prefiro pensar nele depois”, finalizou o campeão.

Argentino fatura Challenger GP e é o próximo desafiante de Tebar

O Challenger GP dos super-leves definiu o próximo desafiante do campeão Paulo Tebar. Em duas semifinais entre Brasil e Argentina, uma vitória para cada lado. Primeiro, o carioca Vitor Oristânio bateu o hermano Bruno Mangiavillano. Depois, o favorito Wilson Djavan sucumbiu a boa atuação do argentino Nicolas Vega. Ambas as lutas foram por decisão dividida. Na final, Nicolas Vega e Vitor Oristânio nem pareciam que já haviam feito três rounds na noite. Com muita disposição, fizeram uma luta muito movimentada. O argentino partiu para cima nos rounds iniciais e colocou os melhores golpes, frustrando as ações do brasileiro. No round final, Oristânio ainda tentou virar a luta, mas já era tarde. Nicolas Vega sagrou-se campeão do Challenger GP dos super-leves e ganhou uma chance de disputar o cinturão diante de Tebar.

O card contou ainda com duas superlutas internacionais. O ex-desafiante ao título dos pesados, Haime Morais encarou a promessa paraguaia Carlos Meza. Depois de um combate muito estudado, melhor para o brasileiro que foi mais contundente durantes os três rounds. O sergipano Robson Silva e o chileno radicado no Brasil, Daniel Choque, protagonizaram uma das lutas mais movimentadas do WGP #41, pela divisão dos leves. E Choque foi superior, finalizando com um nocaute no terceiro round depois de potentes low kicks no brasileiro.

Semmy Schilt de córner e nocautes nas lutas inaugurais

A luta entre Fabiano Mineiro e Eliezer Silva, pelos meio-médios, reservou um momento especial da noite. No córner de Mineiro estava uma das maiores lendas do kickboxing mundial: o holandês Semmy Schilt. Mas nem a presença do astro foi suficiente para Mineiro sair vencedor. O lutador não foi páreo para Eliezer Silva, que com uma atuação impecável conseguiu o nocaute técnico depois de seguidas joelhadas voadoras.

Outros vencedores da noite foram Daniel Dias, Diego Piovesan e Nattan Novak. Daniel bateu Arlison Tenchiran por nocaute depois do cearense sentir o joelho direito no segundo round. Já Piovesan protagonizou um belo nocaute sobre Hugo Nascimento com uma joelhada arrebatadora na costela, também no segundo round. Na luta inaugural do card principal, Nattan foi muito superior a Alessandro Benacci para vencer por unanimidade.

WGP #41 – Resultados oficiais
Paulo Tebar e Jordan ‘Kranio’ terminou em empate
Nicolas Vega venceu Vitor Oristânio por decisão unânime
Haime Morais venceu Carlos Meza por decisão unânime
Daniel Choque venceu Robson Silva por nocaute no terceiro round
Nicolas Vega venceu Wilson Djavan por decisão dividida
Vitor Oristanio venceu  Bruno Mangiavillano decisão dividida
Daniel Dias venceu Arlison ‘Tenchiran’ por nocaute no segundo round
Eliezer Silva venceu Fabiano Mineiro por nocaute técnico no segundo round
Diego Pìovesan venceu Hugo Nascimento por nocaute no segundo round
Nattan Novak venceu Alessandro Benacci por decisão unânime

WGP #41: Undercard
Jackson Santos venceu Leandro Cardoso por decisão unânime
Aline Pereira venceu Renata ‘Pitbull’ Mascena por decisão unânime
Romulo Oliveira venceu Raphael Silva por decisão unânime
Elaine Lopes venceu Angela Rosa por decisão unânime
Alessandro Araújo venceu Renan Mathias por decisão dividida
Dayane Cristine venceu Karina Canuto por decisão unânime
Paulo Pizzo venceu Paulo ‘Sergipe’ por decisão unânime

Share.

About Author

Victor Nunes

Leave A Reply