Wanderlei Silva aceita luta contra Rampage, mas com uma condição e dispara: “Vou bater nele igual João Bobo”

0

Americano havia dito que queria uma luta contra o brasileiro

Por: João Carlos 

Depois de ser desafiado por Quinton Rampage Jackson, na última segunda-feira (5), Wanderlei Silva resolveu responder o seu antigo rival. O brasileiro aceitou encarar o americano no Bellator, porém, ele quer uma condição para que o embate ocorre. 

Em entrevista para o blog “Luta Livre” do site “Gazeta do Povo”, Wanderlei afirmou que quer uma luta contra Rampage na Arena da Baixada, em Curitiba, onde ocorreu o UFC 198, em 2016 e muitos brasileiros foram prestigiar o evento que foi um grande sucesso. Segundo o curitibano, ele vai falar com o presidente do Bellator, Scott Coker para realizar isso. 

“Eu vou falar com o presidente do Bellator, Scott Coker, mas eu quero fazer essa revanche com Rampage na Arena da Baixada, em Curitiba. Eu vou colocar isso como uma condição, para estar na minha cidade natal. Então vale a pena o esforço. O dinheiro sozinho não vale a pena, tem que ser algo mais, e isso seria lutar na frente de meus amigos em Curitiba”, declarou Wand. 

Mesmo que Rampage esteja lutando agora entre os pesos-pesados, para Wanderlei isso não será um problema. Segundo o “Cachorro Louco”, ele está treinando bem e com um peso parecido com o do limite da categoria.

“Eu luto até sem limite de peso. Também estou meio grande, com 104 kg. Estou treinando um pouco mais forte. Ele está uma bolaça. Quero bater nele igual João Bobo. Ia surrar. Tenho muita raiva dele”, disparou. 

Wanderlei e Rampage foram arquirrivais no Pride FC e isso se extendeu até quando os dois estavam no Ultimate. Ambos já se enfrentaram três vezes, duas no extinto evento, o brasileiro levou a melhor em ambas por nocaute, já no Ultimate foi a vez do americano nocautear seu adversário. Com uma tetralogia no Bellator, Wand quer nocauteá-lo novamente. 

“Aquele nocaute que ele me deu [em 2007, no UFC]acertou a mão no meu queixo na sorte. E depois que eu cai ele ainda foi lá e me deu mais uma. Eu detesto ele. Só espero a próxima para devolver a gentileza. Vai ser uma luta para sair na mão, na trocação, do jeito que o povo quer”, declarou o curitibano que ainda comentou sobre uma possível carreira política após se aposentar como lutador profissional. 

“Vou te falar… estou em uma posição bem confortável, com dinheiro, não precisaria me incomodar. Mas para você ver, tenho certeza que consigo fazer melhor do que os políticos que estão lá [em Brasília]. Quero estudar, me cercar de um time de pessoas boas. Ser um parlamentar diferente, que represente bem o povo”, disse Wanderlei.

Share.

About Author

Leave A Reply