Exclusivo: Werdum diz que aceitaria lutar contra Velasquez com ‘cláusula especial’ e descarta confronto contra Cigano e Ngannou

0

Ex-campeão dos pesos-pesados vai encarar Alexander Volkov neste sábado (17)

Por: João Carlos

Fabrício Werdum tem como objetivo se tornar dono do cinturão da categoria dos pesados novamente, mas antes de pensar no title shot, ele terá que passar Alexander Volkov, neste sábado (17), pela luta principal do UFC Londres. Antes de conquistar o título da divisão, o brasileiro teve que passar por Cain Velasquez, adversário que ele finalizou em junho de 2015, pela edição de número 188, e ficou perto de lutar mais duas vezes, porém não aconteceu por problemas com o americano.

Em entrevista exclusiva para o MMA Premium, “Vai Cavalo” foi questionado se aceitaria enfrentar Velasquez mais uma vez. Werdum disse que aceitaria enfrenta-lo novamente, contudo, só se existisse uma cláusula especial que pudesse devolver o dinheiro gasto com a preparação para o combate, caso o americano saísse do duelo novamente.

”Se tivesse uma cláusula especial para que não existisse problemas para enfrenta-lo de novo, pois já ocorreu duas vezes de eu fazer camp, ter gasto dinheiro e não lutar. Se tivesse um documento dizendo que se ele não lutasse de novo comigo, eu ganhasse a bolsa, tudo bem. Mas assim, do nada, marcar a luta e ele não fazer de novo, não faria não”, declarou Werdum.

Werdum também já teve outra ‘história’ com outro brasileiro. Em 2016, ele e Junior Cigano começaram a se provocar e chegaram até a sondar um confronto. Contudo, nada que não tenha saído da parte verbal. O gaúcho descartou a possibilidade de estar encarando o também ex-campeão dos pesados, já que seu objetivo é o title shot e o lutador catarinense não luta desde maio de 2017.

“O Cigano está meio desaparecido, de repente está treinando para voltar, ele já foi campeão e mostrou para o mundo que foi bom na época dele, mas não evoluiu muito. Mas com certeza é muito perigoso, porém não tenho vontade nenhuma de lutar contra ele, pois o meu objetivo é o cinturão. Quando ele era o campeão eu tinha vontade de lutar com ele (risos), mas a vontade é sempre de lutar com o campeão pelo cinturão. Esse é meu objetivo. Já consegui duas vezes, uma interino e outra o linear, porém eu acho que são dois, pois tenho dois cinturões lá em casa e eles são iguais (risos)”, brincou o brasileiro que também não vê chances de enfrentar a promessa da divisão, Francis Ngannou.

 “O Ngannou vem de derrota, então não é um bom negócio para mim. Se fosse o Miocic tudo bem, mas o Ngannou é um cara muito perigoso, porém não estava preparado para ser campeão. Todo mundo viu isso. Ele é forte, tem o boxe muito bom, mas tecnicamente é ruim. Porém não dá para subestima-lo, nenhum lutador dá para subestimar. Não tenho vontade nenhuma de lutar com Ngannou, nem cogitei isso”.

Share.

About Author

Leave A Reply