Bethe Correia comenta sobre mudança para a CM System e nova fase na carreira

0

Ex-desafiante ao cinturão peso-galo, Bethe afirma estar inovando no seu jogo 

Por: Bill Santos e Claiton Freitas

Uma das lutadoras de MMA mais conhecida no Brasil, Bethe Correia se mudou, recentemente, para Curitiba e começou a treinar na equipe CM System, liderada por Cristiano Marcelo. Bethe nos respondeu algumas perguntas sobre essa nova fase de sua carreira:

Bethe você vem de cirurgias e um tempo sem lutar, esse seu período de treinos em Curitiba marca uma nova fase na carreira?

Foi depois da minha luta, que fiz em junho do ano passado que eu vinha de uma lesão, tinha o maxilar quebrado e tive que me recuperar. Passei por muita coisa, vivi muita coisa, viajei para a Tailândia fiquei 40 dias lá treinando muay thai, quando estava voltando para o Brasil fui chamada para lutar em janeiro. Aí sofri uma lesão no olho e tive que passar por cirurgia, cancelei a luta. Tive que passar por uma segunda cirurgia no olho para correção aí fiquei um tempo parada novamente. Graças a Deus deu tudo certo e eu resolvi me inova e procurar coisas diferentes para mim. Eu já tenho um estilo bem estudado, sou uma das pioneiras no UFC das categorias femininas então as pessoas já conhecem bastante a Bethe. Então tive que procurar o melhor para mim, uma visão diferente, uma opinião diferente, uma forma de treinar diferente e foi quando surgiu a ideia de vim para Curitiba e quando surgiu a ideia de eu treinar na CM System. Então eu treinei bastante antes de vim para cá e acho que foi a decisão mais acertada na minha vida como atleta até hoje. 

Ainda veremos o estilo Pitbull nos cages?

O estilo que eu tenho sempre foi de buscar a luta, todo mundo sabe que lutei da forma de stricker mesmo. Mas, isso está na pessoa, tem gente que já nasce com o estilo de procurar a luta e tem gente que não, nasce com um estilo de não buscar tanto, deixar a pessoa vim. Eu acho que quero me inovar, mas acho que minha essência sempre vai ser buscar a luta. 

Tem realizado treinos específicos em alguma área?

Eu estou treinando na CM System e aqui tem muito treino técnico, muito treino especifico, estou treinando muito wrestling com o Zulu, estou treinando muito jiu-jítsu acho que foi o camp que mais treinei jiu-jítsu na vida. E, não deixo nunca, de treinar minha trocação. Acho que é a fase da minha vida que realmente estou conseguindo treinar tudo. Eu acho que sempre eu fiquei mais focada no boxe, focada no muay thai ou só focada na parte de wrestling e outros ficavam secundários. E agora eu estou treinando tudo. Eu vim com a mente muito aberta para Curitiba, estou aberta a treinar tudo, me jogando. Acho que está me fazendo muito bem, por isso é bom as vezes você sair da sua zona de confronto. Eu vim para arriscar, aqui é tudo diferente, difícil se adaptar, daí você arrisca mesmo. 

Como lidar com as mudanças na categoria e quem seria um alvo ideal para marcar o seu retorno?

A categoria feminina do UFC está até surpreendente, aparecendo categorias novas, meninas descendo e subindo de peso, está muito bacana. Quatro categorias eu acho que foi mais rápido que eu imaginei, achei que demoraria mais para isso acontecer. Minha esperança é que chegue um dia de igual para igual com os homens para ter todas as categorias, bastante meninas, ter várias campeãs, todas as categorias até peso-pesado. Acho que isso vai demorar um tempo, mas nós temos que correr e batalhar para isso. Mas, está bem legal você vê meninas ajustando o peso. Agora cada uma está se encaixando em sua categoria, 52, 57, 61. Eu sou uma peso-galo e quero continuar na categoria. E espero o UFC escolher minha próxima adversária, agora estou me inovando. 

Um retorno seria melhor em casa ou fora?

Eu estou me organizando para lutar agora em julho, agosto ou no UFC em São Paulo que ainda não sei a data.( O UFC São Paulo será dia 22 de setembro).

Quem é a maior revelação do esporte?

É difícil você falar um nome só dentre tantos. Por exemplo um cara que eu convivi, tive a chance de treinar com ele, treinar wrestling, tive a oportunidade de ver ele como pessoa e como lutador é o Cormier. Para mim é um cara admirável. Outro que conheci bem a história vi ser aplaudido e ser criticado é o José Aldo admiro muito ele como atleta, como lutador, como pessoa. Acho que ele tem muito ainda o que fazer. Foi uma grande revelação para mim, totalmente diferente de Cormier, por isso são duas pessoas que admiro muito. E das mulheres eu acho que a Cris(Cyborg) foi a primeira mulher que vir lutar, tivemos bate bocas (risos), fizemos as pazes e hoje somos amigas. Passei 40 dias na Tailândia e foi um prazer conviver com ela. Acho que de todos os campeões que eu vi, a Cris é a mais povão, ela nem parece que é um campeã pelo jeito dela de ser, ela é muito engraçada, Acho ele uma grande revelação no MMA, muito carinho por ela. 

A paraibana Bethe Correia atualmente acumula um cartel de 10 vitórias, três derrotas e um empate. Sendo que conseguiu apenas uma vitória nas suas últimas cinco lutas.

 

Share.

About Author

Claiton Freitas

Um jovem gaúcho apaixonado pelo mundo das artes marciais mistas.

Leave A Reply