Como a derrota nos leva a ser vencedores?

0

Treinador e lutador de Jiu-Jitsu, Tank falou sobre um dos momentos mais difíceis da carreira de um atleta

Por: Bruno Tank

Fala feras,

Ninguém gosta de perder. Isso é um fato.
Eu tenho ojeriza a famosa frase do Barão Pierre D’Cobertain ( O importante é competir).

Não, não é. Fazer o seu melhor para vencer é o que é o mais importante. Mas é impossível vencer tudo toda hora. Vão haver derrotas e elas são a ferramenta fundamental para no fim todo campeão atingir o auge.

Como?

Bem, baseado na minha experiência vou tentar explicar como vejo esse processo e como isso deve ser encarado.

Seja um atleta de alto rendimento, atleta amador ou só mesmo um praticante, perder é o que trás a evolução. Tentar e falhar é a força motriz no desenvolvimento técnico, físico e psicológico do ser humano em qualquer área de atuação.

No Jiu Jitsu, eu costumo falar que toda aula é uma lição de humildade. Todo dia estamos treinando e finalizando ou sendo finalizados e isso que nos faz entender onde estamos melhorando e onde estão as falhas.

Para um praticante iniciante é nesse processo diário que ele cria lastro técnico para entender as posições, variações e cria experiência.

O Jiu Jitsu infantil segue o mesmo padrão de aprendizado e a competição é fundamental para junto com vitória e derrota trabalhar a criança entender e lidar com sucesso, pressão, frustração, ansiedade e etc. E isso ela irá aplicar no dia a dia dela e junto com a formação dela como ser humano a tornará um adulto mais equilibrado e preparado.

Um atleta de alto rendimento tem que estar preparado para derrota e até mesmo uma fase ruim. A derrota para um atleta de alto rendimento trás consequências muito maiores que somente perder uma medalha, um título.

Aquela derrota pode ser ter ou não uma premiação em dinheiro, ter ou não um bônus de patrocínio, fechar novos patrocínios ou seminários. Viver e competir sobre essa pressão já é algo que o atleta tem que saber administrar.

Mas por mais paradoxo que seja, é perdendo que o atleta se torna um melhor atleta e por consequência eventualmente o campeão.

Perder como citei acima, constrói a experiência. Se para um praticante, isso é o que o faz evoluir, para um atleta isso será primordial para ele entender o que funciona melhor para ele na competição, que tipo de jogo, regras, estratégia.

Quando um atleta perder ele tem que reavaliar tudo. Do treino técnico e físico á dieta e descanso. Ele tem que ver onde pode melhorar, buscar mais conhecimento e tipos de treinamentos, drills e suporte.

A derrota te obriga a se desconstruir. Se reavaliar e desta desconstrução, construir um novo atleta, com um jogo novo e diferente. Ajustar o que já era bom e trazer novas opções.

Para conseguir fazer isso o atleta já tem que ter deixado para trás um outro fator que acompanha competição e a natureza humana: Ego.

A pessoa ou atleta que ainda tem seu ego inflado não consegue ver a derrota como o instrumento da mudança.

Então, meu conselho é: perdeu? Veja onde foi o erro, avalie onde pode melhorar e o que mudar.

A derrota tem um gosto amargo e não desce fácil. Mas passar por isso, aceitar e usar isso como instrumento de mudança é o que trás a evolução.

Faça seu melhor e busque sempre evoluir, e perder faz parte desse ciclo.

Bons treinos

Bruno Tank Mendes

Share.

About Author

Victor Nunes

Comentários no Facebook