Campeã do WGP, Brena Cardozo se inspira em Poliana Botelho para fazer bonito no MMA

0

Fera da trocação deve estrear nas artes marciais mistas ainda em 2019

Um dos principais nomes da trocação no cenário brasileiro de kickboxing, Brena Cardozo tem feito bonito pelos eventos pode onde passa. Aos 25 anos, a lutadora, natural da cidade de Itaboraí, Rio de Janeiro, busca desafios ainda maiores na carreira, já que negocia para estrear nas artes marciais mistas ainda esse ano. Questionada sobre a migração para o MMA, Brena fez questão de valorizar os atuais treinos com os companheiros de equipe:

Os meus parceiros e sparrings da parte em pé são a maioria homens (risos), aqui da minha equipe Silva Top Team (Thiago Tortuguita, Gabryel, Anthony, Jhonatan PQD, Paolla e Juliana) são os principais parceiros que me oferecem treinos bem duros. Já a parte com foco no MMA eu faço com as meninas da equipe MSP, também me testo com elas nos sparrings de trocação. Lá só tem meninas duras que estão em todos os circuitos de competições tanto da trocação quanto do MMA.

Campeã do WGP, Brena Cardozo aguarda para saber quando irá defender o título peso-pena do maior evento de trocação da América Latina. Vindo de uma grande vitória na sétima edição do Skaus Combat, quando derrotou Luciana Pereira de forma dominante, Brena soma 13 vitórias em 15 confrontos na gloriosa carreira. De olho em iniciar uma trajetória de sucesso, assim como no kickboxing, também no MMA, a lutadora fluminense revelou a atleta no qual mais se espelha:

Gosto de ser agressiva nas minhas lutas, dificilmente vão me ver caminhando para trás (risos). Com relação a semelhança, não diria igual, mas curto muito o estilo de uma atleta na qual já acompanhava há um bom tempo antes mesmo de entrar para o Ultimate, sou bem fã  e hoje tenho a oportunidade de estar treinando com a mesma, que é a Poliana Botelho (atleta do UFC).

Brena busca seguir os passos de grandes nomes da história do MMA. Assim como a lutadora, nomes como Anderson Silva, José Aldo e Maurício Shogun também iniciaram as carreiras em modalidades que visavam a trocação para só depois migrarem para o MMA e se tornarem lendas do esporte. Ao falar sobre quem mais gosta de ver lutando atualmente, Brena citou os nomes de verdadeiras feras:

Gosto muito de assistir o Aldo, John Lineker, Edson Barboza e a Cyborg. Admiro mais lutadores, mas citando a agressividade na trocação (o estilo de luta que me vejo fazendo) esses são os primeiros que vem na minha mente.

Brena Cardozo - MMA Premium jpg
Brena Cardozo – MMA Premium jpg

Sem poder dar muitos detalhes, Brena Cardozo afia o seu jogo tanto na trocação, quanto no solo para estrear nas artes marciais mistas ainda esse ano. A lutadora tem negociado para fazer a sua primeira luta na modalidade em breve, porém ainda aguarda uma posição do WGP sobre a sua primeira defesa de título na organização.

E o que pensa Poliana Botelho sobre mais nova lutadora de MMA do cenário? Falamos com a fera para saber a sua opinião sobre Brena Cardozo

A Brena foi uma das primeiras meninas a me ajudar na Nova União. Na época havia uma certa dificuldade em ter garotas treinando.

É uma menina dura demais, tem uma mão muito pesada, um strike muito forte.

Ela tem tudo para dar certo no MMA, é só acreditar, fazer as primeiras lutas. Tem que treinar firme e forte o chão, wrestling, para se tornar uma atleta completa.

Na parte em pé é muito difícil ter uma atleta tão dura quanto ela. Acredito muito nela nessa nova fase, tem tudo para dar certo, basta acreditar e seguir adiante, estou torcendo muito por ela.

Disse Poliana Botelho
Share.

About Author

Bill Santos

Abílio Santos, CEO do MMA Premium, sócio da Try mídia e gerente comercial da CRP MANGO. Todo sucesso vem do esforço e para isso não meço limites, um eterno fanático por inovação pela evolução.