Lara Procópio pretende se firmar no UFC em 2020: “Tenho certeza que vou mostrar grande evolução”

0

Após estrear no maior evento de MMA do mundo, a mineira da Equipe Nova União planeja se firmar no peso-mosca em 2020.

O grande divisor de águas na vida de um atleta é, sem duvidas, a maneira como que ele lida com as quedas durante sua jornada rumo ao topo. E Procópio sabe disso.

Em sua estreia no Ultimate, Lara teve sua sequência de seis vitórias interrompida pela sua compatriota Karol Rosa, na categoria dos galos, via decisão dividida, no UFC Fight Night 157, que aconteceu no dia 31 de agosto, na China. Mas, mesmo após o revés, isso não tirou o foco da brasileira.

Agora no Brasil e afiando todas as áreas de seu jogo para mostrar o motivo pelo qual ela chegou ao UFC, a faixa-preta de Jiu-jítsu é, inegavelmente, um dos nomes para ficar de olho em 2020.

A especialista na arte suave bateu um papo com o MMA Premium e ressaltou sua evolução após debutar no evento de Dana White. Confira:

Você fez uma estreia empolgante no UFC China. Mesmo saindo derrotada por decisão dividida, protagonizou uma boa luta com a Karol Rosa. Como você avalia esse último confronto?

Infelizmente o resultado não foi o esperado, mas fiquei muito feliz com minha performance na luta. Karol é uma atleta muito dura e experiente na trocação. Foi porrada do início ao fim, tanto que entramos para o recorde de mais golpes conectados.

Lara Procópio e Karol Rosa bateram o recorde de luta com mais golpes no peso-galo: 336 (165/Lara e 171/Karol).

Atleta planeja se firmar no UFC

Sua última luta aconteceu no peso-galo, categoria acima da sua de origem. Portanto, você sente que isso atrapalhou? Pretende continuar no peso-galo?

Acredito que influenciou um pouco sim. Ela, de fato, estava bem maior do que eu no dia. Eu quase não perdi peso e, consequentemente, não recuperei tanto. Então, em resumo, no dia da luta, eu estava muito leve. Eu assinei com o UFC sabendo que nas próximas eu desceria de categoria, agora vou lutar no peso mosca.

Você é uma atleta muito jovem, 24 anos, e, até então, não havia lutado fora do Brasil. Como foi essa experiência? Sentiu alguma pressão?

Foi uma experiência incrível. Inicialmente eu achei que haveria algumas dificuldades, como o fuso horário, mas nem isso eu senti. É claro que bate adrenalina, mas não foi uma adrenalina diferente de outros eventos.

Confira as últimas notícias do MMA Premium

No seu jogo, o que você sente que precisa ser mais trabalhado para a sua evolução no MMA?

Acho que meu wrestling. Sou faixa preta de jiu-jitsu e meu chão é muito ofensivo, mostrei evolução no meu boxe, pois estávamos trabalhando essa parte para a luta, porém não achei a distância para derruba-la. Não sei se foi pelo fato dela ser maior do que eu, mas isso é algo que comecei a dar mais ênfase desde que voltei da luta.

Já tem alguma adversária em mente para o seu próximo combate no Ultimate?

Não. Qualquer atleta que o UFC quiser colocar, eu aceito. Quero lutar logo.

Em quem você se espelha dentro das artes marciais?

Gosto de ter pessoas perto de mim como referência, a Nova União é uma equipe de campeões, ter ao lado José Aldo, Ketlen Vieira, Léo Santos, Poliana Botelho é uma inspiração e tanto.

Quais as suas metas para o ano de 2020?

Pretendo me firmar na categoria fazendo boas lutas. Voltei da China com outra mentalidade e tenho certeza que em 2020 vou mostrar grande evolução no trabalho que eu e minha equipe estamos fazendo.

Como você enxerga o cenário do MMA feminino atualmente? Desde o seu inicio, sente que houve uma evolução?

Com certeza, podemos perceber essa evolução no próprio UFC. Inicialmente, nem o próprio dono cogitava a ideia de ter mulheres lutando no evento, hoje cada card tem mais mulheres lutando. Isso sem contar os eventos nacionais, onde tem muita menina boa, inclusive fazendo lutas melhores que os homens.

Deixe um recado para todos aqueles que te acompanham!

Gostaria de agradecer a todos pela torcida e por sempre me mandarem uma mensagem de apoio e incentivo. Continuem me acompanhando e podem esperar uma grande evolução no meu jogo.

Share.

About Author

Avatar

Estudante de jornalismo, apaixonado por futebol e MMA.