fbpx

Nova joia de Mário Reis, Murilo Amaral comenta estreia com a faixa-preta de Jiu-Jitsu

0

Nova joia de Mário Reis, Murilo Amaral comenta estreia com a faixa-preta de Jiu-Jitsu

Por: MMA Premium

Campeão de sucesso nas faixas coloridas, o jovem Murilo  Amaral começou bem sua jornada como faixa-preta de Jiu-Jitsu. Recentemente, o aluno de Mario Reis dominou a divisão dos pesos-penas no Sul-Americano e o Porto Alegre Open, da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ), no último fim de semana, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no último fim de semana. 

Animado com suas primeiras medalhas de ouro na elite do esporte competitivo, Murilo fez questão de relembrar que as faixas anteriores, onde conquistou dois títulos mundiais em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes, deram uma base sólida para ser um competidor de sucesso em pouco tempo na faixa-preta. 

“Foi maravilhoso o tempo em que vive nas outras faixas, porque tive a oportunidade de curtir bem cada faixa. O sensei costuma falar: ‘Vamos tirar todo o suco que essa faixa pode nos dar!’. Então, tive experiências em todas elas, que com certeza me fizeram chegar muito preparado nessa nova etapa que está iniciando”, conta Murilo, antes de analisar suas primeiras impressões na faixa-preta. 

“Estava bastante ansioso, pois era minha estreia na faixa-preta. Mas acabou dando tudo certo, consegui impor meu jogo nas lutas e acredito que fiz uma boa performance nesse evento. Estou muito feliz com a conquista desses títulos e motivado para seguir trabalhando”, conta Murilo, que venceu Osmar Telles (AS Team) na final do Porto Alegre Open.

Praticante de Jiu-Jitsu desde 2009, Murilo treina com Mario Reis em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A seguir, em poucas palavras, a nova joia da Alliance comenta as lições que aprende com Mario, bicampeão mundial de Jiu-Jitsu. 

“Realmente, o sensei é incrível. É um cara que sabe ler seus alunos e identificar o que cada um necessita. No meu caso, eu tinha medo de errar, fazia lutas travadas, sem arriscar muito e com isso tive algumas derrotas devido a esse receio. A partir do momento que ele me fez enxergar a competição com outros olhos , comecei a me arriscar mais, sem me preocupar muito com o resultado, me preocupando somente em dar o meu melhor. Quando damos nosso melhor, mesmo que o resultado não seja o esperado, ficamos tranquilos porque não fica na cabeça aquele pensamento ‘podia ter feito isso ou aquilo’. A partir daí, comecei a ter meus melhores resultados”, detalha Murilo, que, logo em seguida, reflete sobre seu futuro. 

“Estou muito animado com essa nova etapa e mal posso esperar  os desafios que estão por vir. Hoje em dia tenho o privilégio de viver Jiu-Jitsu 24h por dia”, encerra Murilo. 

Share.

About Author

Claiton Freitas

Um jovem gaúcho apaixonado pelo mundo das artes marciais mistas.

Leave A Reply