Exclusivo: Pedro Munhoz fala sobre luta contra Aljamain Sterling: “Vou fazer ele se apavorar”

0

Luta define o próximo desafiante ao cinturão dos Galos

Por: Bárbara Monteiro

O “Jovem Justiceiro”, Pedro Munhoz, enfrenta nesse sábado americano Aljamain Sterling em confronto que define o próximo da fila na disputa pelo cinturão da categoria peso-galo.

O número 4 do ranking da categoria gentilmente concedeu entrevista exclusiva ao MMA Premium na qual falou sobre o confronto, bem como sobre sua história no mundo das artes marciais:

Apesar de ter sua origem no jiu-jitsu, desde a luta contra Brian Caraway, você vem apresentando evolução no striking. Isso ficou mais do que comprovado contra Cody Garbrandt, um dos melhores strikers da divisão. Durante a luta, pareceu que você não temeu a mão do ex-campeão. A estratégia para enfrentar Cody era partir pra trocação franca? Nos fale um pouco sobre essa evolução no striking.

“Eu venho treinando boxe há muito tempo. Eu comecei a treinar boxe desde que eu era faixa roxa de jiu-jitsu, por volta de 2015 e venho sempre me aprimorando. No ano de 2007 foi quando comecei a focar mais no MMA e deixar o jiu-jitsu de lado, em relação a competições, passando a focar bastante no boxe e muay thai. Me sinto bem confortável em pé. Essa luta [contra Garbrandt], foi uma luta muito boa pra provar que sou um lutador completo, posso tanto nocautear quanto finalizar.”

Aljamain Sterling é considerado um dos melhores wrestlers da categoria. embora tenha um bom jogo ofensivo de wrestling e jiu-jitsu, o mesmo não pode ser dito sobre a sua defesa de quedas. Qual seria a melhor estratégia pra utilizar contra o americano? Explorar a defesa de quedas mediana dele e usar seu excelente jiu-jitsu, ou seguir lutando em pé, apostando no seu striking e mão pesada?

Com certeza, ele tem um jogo wrestling e jiu-jitsu muito bom. Porém, ele é um cara muito estrategista, fica ali dominando na grade, fazendo aquela agarração, evitando a luta. O objetivo é parar as quedas dele. Colocar o jiu-jitsu em prática, caso sobre um pescoço ou umas costas ali. Colocar a mão dura nele, chutar ele. Machucar ele, fazer ele se apavorar e expor um pesocoço ou até mesmo buscar um nocaute no decorrer da luta.

Como já sabemos, você começou sua carreira no jiu-jitsu. Mas quando surgiu, de fato, o seu interesse por MMA? Na sua juventude, na região da Água Rasa, em São Paulo, você já imaginava que um dia estaria treinando em uma das maiores academias de MMA do mundo? Como é o seu contato hoje com as pessoas que conviveu durante a infância e adolescência?

Eu sempre tive essa visão, esse objetivo de ser um lutador profissional de MMA. Meu foco sempre foi o UFC, que é o maior evento de MMA do mundo. No começo, em Água Rasa e Tatuapé eu treinava jiu- jitsu. Treinava também no Paraíso com o Barbosa. Depois na República com o Gibi. Também no Tatuapé, eu treinava boxe com o Peter Venâncio. Sempre busquei os mehores treinos que tinha por ali.
Quando me mudei para os Estados Unidos, em 2010, eu já tinha 3 lutas profissionais de MMA. Lutei em eventos locais e assinei com o LFA. Após me tornar campeão do LFA e defender o título, eu assinei com o UFC. Estava invicto a 10 lutas. Já se fazem 5 anos e meio que estou com o UFC, demonstrando meu trabalho lá dentro. Meu objetivo é ser o campeão da categoria e com certeza representar sempre o lugar de onde vim e o meu país. Mostrar também para as pessoas que barreira é só uma forma de pensar, que a barreira mesmo está na gente, quando acreditamos em nós mesmos, em nosso potencial, a gente chega aonde quisermos.

O UFC 238 acontece no United Center em Chicago (EUA) neste sábado. A luta principal será entre Marlon Moraes e Henry Cejudo pelo cinturão vago da categoria peso-galo do UFC, após a saída do ex campeão, TJ Dillashaw, devido a suspenção por uso de doping. O evento também conta com a luta entre Valentina Shevchenko e Jessica Eye no co evento principal. O Card Preliminar começará às 18:15 e o Card Principal, às 22:00 (horário de Brasília

Share.

About Author

Bill Santos

Abílio Santos, CEO do MMA Premium, sócio da Try mídia e gerente comercial da CRP MANGO. Todo sucesso vem do esforço e para isso não meço limites, um eterno fanático por inovação pela evolução.

Leave A Reply