UFC 247: Jon Jones e Shevchenko defendem seus cinturões em Houston

0

Lenda no MMA, americano enfrenta Dominick Reyes, Valentina encara Katlyn Chookagian

Após guerra contra Thiago “Marreta”, um dos maiores atletas de todos os tempos retorna ao octógono no próximo sábado, em Houston, para mais uma defesa de cinturão. Jon “Bones” Jones, dessa vez, enfrentará o invicto e promissor Dominick Reyes, no main-event da noite, em duelo válido pela categoria dos meio-pesados, no próximo sábado, 8 de fevereiro. Na co-luta principal, a campeã Valentina Shevchenko encara a americana Katlyn Chookagian. A disputa vale o título do peso-mosca feminino.

View this post on Instagram

Dominance. 🏆🏆 (Via @UFCinFocus) #UFC247

A post shared by ufc (@ufc) on

JON JONES X DOMINICK REYES

O campeão mais jovem da história do UFC chega mais uma vez como franco favorito nas casas de apostas. Completo, tanto na trocação quanto no wrestling, e sempre focado no volume de golpes, Jones anula o jogo de seus oponentes com seu grappling, ataques mantendo a longa distância, cotoveladas e os leva para águas profundas com o passar dos rounds.

Imparável desde o seu início no MMA, o atleta de 32 anos enfrentou todos os estilos dentro do cage e nunca foi superado por algum deles.

Sua única derrota não é considerada nem por Dana White – que até hoje tenta revogar a decisão feita pelo árbitro -, ela aconteceu em 2009, no UFC: TUF Finale 10, onde foi desclassificado por aplicar cotoveladas ilegais em Matt Hamill, no primeiro assalto. Detalhe: no combate, Jones já estava dominando Hamill e, provavelmente, conseguiria mais uma vitória.

Confira as últimas notícias do MMA Premium

Em seu último compromisso, o brasileiro Thiago “Marreta” ficou próximo de chocar o mundo ao fazer uma das lutas mais duras da carreira de Jones, mas foi derrotado por decisão dividida dos árbitros. Para o wrestler, seu atual algoz não está pronto para o destronar.

– Dominick é jovem e ainda não perdeu, mas isso não significa muito para mim. E claro, todos esses caras possuem um talento extraordinário, todos que ainda não perderam até certo ponto de suas carreiras. E ele não é tão mais jovem do que eu, pude acompanhar ele bem jovem, mas quando é colocado ao lado da minha experiência, pareço anos-luz à frente dele. – disse, em entrevista ao Combate.com

REGICÍDIO À VISTA?

Do outro lado, o fenômeno Reyes chega para fazer o que “Marreta” não conseguiu: vencer o maior meio-pesado da história do MMA.

Aos 30 anos e com um cartel perfeito com 12 vitórias, o ex-jogador de futebol americano vem de um grande nocaute em Chris Weidman, no UFC on ESPN 6, em outubro de 2019, no primeiro round.

Com a mesma altura de “Bones”, 193 cm, “O Devastador” é conhecido por proporcionar lutas empolgantes dentro do octógono – de seus 12 triunfos, 7 vieram por nocaute e 2 por finalização –, porém, ainda não possui tanta rodagem no esporte.

Pronto para se testar

Em entrevista ao site Combate.com, o lutador afirmou não se intimidar pelo fato dessa ser a primeira luta com a possibilidade dele ultrapassar os três rounds, algo que nunca aconteceu em sua carreira.

– Quero dizer, não há coisa melhor no mundo do que um nocaute. (…) Mas uma decisão unânime também seria incrível. Eu acho que seria melhor porque isso significa que eu o derrotei por unanimidade por cinco rounds, você sabe, isso é mais impressionante, porque eu não tive a chance do apostador. Foi como se você dominasse Jon Jones, você venceu mais de cinco rodadas. Isso é um feito impressionante por si só. Mas acho que o nocaute vai criar mais novidades para uma revanche. – afirmou, o desafiante.

VALENTINA SCHEVCHENKO X KATLYN CHOOKAGIAN

Sobrando no peso-mosca (57 kg), Valentina terá por sua frente a Katlyn Chookagian em luta válida pelo cinturão da categoria. A desafiante chega com duas vitórias consecutivas (Joanne Calderwood e Jennifer Maia) e possui um cartel com 13 triunfos e 2 derrotas.

Com a característica de trabalhar todas as áreas do MMA, Katlyn buscará encerrar o reinado de Schevchenko, coisa que quatro adversárias na categoria já tentaram, mas não obtiveram êxito (Priscila Pedrita, Joanna Jedrzejczyk, Jessica Eye e Liz Carmouche).

A número 1 (17-3 no MMA) é conhecida por não parar dentro do octógono e por ter uma das melhores trocações do UFC. Utilizando a arte dos oito membros como carro chefe, “Bullet” Valentina treina na Tiger Muay Thai, na Tailândia, e afirma saber utilizar toda a sua inteligência dentro do cage.

Q.I de luta!

“Você tem que estar preparada para tudo. Procurar uma oportunidade durante a luta, e quando ela aparecer, é a hora certa para um nocaute ou finalização, então você aproveita. Mas seria loucura e nada inteligente apenas ir para cima de seu oponente porque alguém quer ver nocaute, ou algo do tipo, seria muito errado.

Você tem que controlar a distância, trabalhar seu estilo. Ser você mesmo e quando a oportunidade pintar, aproveitar” disse, Valentina Schevchenko, em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Entretanto, para impor o seu jogo da luta em pé, a quirguistanesa terá que lidar com a maior altura (1,75 cm contra 1,65 da atual campeã) e envergadura de Chookagian (1,68 cm contra 1,65 cm).

UFC 247

8 de fevereiro de 2020, em Houston (EUA)
CARD PRINCIPAL (0h, de Brasília)
Peso-meio-pesado: Jon Jones x Dominick Reyes
Peso-mosca: Valentina Shevchenko x Katlyn Chookagian
Peso-pesado: Juan Adams x Justin Tafa
Peso-pena: Mirsad Bektic x Dan Ige
Peso-pesado: Derrick Lewis x Ilir Latifi
CARD PRELIMINAR (20h15, de Brasília)
Peso-médio: Trevin Giles x Antônio Arroyo
Peso-mosca: Lauren Murphy x Andrea Lee
Peso-meio-médio: Alex Morono x Kalinn Williams
Peso-galo: Miles Johns x Mario Bautista
Peso-galo: Domingo Pilarte x Journey Newson
Peso-galo: Andre Ewell x Jonathan Martinez
Peso-pena: Austin Lingo x Youssef Zalal

Share.

About Author

Avatar

Estudante de jornalismo, apaixonado por futebol e MMA.