fbpx

WGP Kickboxing fecha o ano com Vitor Miranda diante de paraguaio e cinturão feminino em jogo

0

Edição final de 2018 acontece neste domingo, dia 16, em Joinville (SC); Vitor retorna ao kickboxing diante de paraguaio Elias Rodriguez e Brasil vs Argentina pelo título dos leves feminino é outro destaque

Por: assessoria de imprensa

Elias Rodriguez vs Vitor Miramda

Crédito: David Leite / Divulgação WGP

O ano do WGP Kickboxing tem seu capítulo derradeiro na noite deste domingo, dia 16 de dezembro, em Joinville, Santa Catarina. A última edição de 2018, de número 52 e tradicionalmente denominada de Final Tour, tem como grande destaque a presença do anfitrião Vitor Miranda no main event da noite diante do paraguaio Elias Rodriguez pela divisão dos pesados. A noite conta ainda com a disputa do cinturão interino dos leves feminino (até 60kg) entre a argentina Andrea Salazar, última algoz da lesionada campeã Nina Loch, diante da catarinense Julie Werner, que também estará em casa. Outro destaque do evento é a disputa de título brasileiro de kickboxing entre Bruno Cerutti e Leandro Silva, pela divisão dos leves (até 60kg). O WGP #52 tem início às 16h50 com o Undercard e conta com transmissão ao vivo do Canal Combate, Bandsports e Fox Sports a partir de 21h.

Nesta sexta-feira, dia 15, foi realizada a pesagem oficial em um Shopping de Joinville. Os dois protagonistas da luta principal, Vitor Miranda e Elias Rodriguez, mantiveram o clima de respeito que antecedeu a luta e se cumprimentaram sem maiores problemas, marcando 93,5kg e 91kg, respectivamente. Assim como Julie Werner e Andrea Salazar, que também ficaram na cordialidade e pesaram dentro dos 60kg limites da divisão. A maioria dos demais atletas marcaram os respectivos pesos. Os atletas que não chegaram no limite de suas categorias foram Renzo Martinez, Rodolfo Cavalo, Matheus Portuga e Rodrigo Teixeira.

Todos foram multados em 50% da bolsa, repassada aos adversários. Renzo e Rodrigo, que passaram em mais de 1kg o limite, entrarão no duelo com menos dois pontos, já Matheus e Rodolfo, que ultrapassaram menos de 1kg, entrarão com menos um ponto na luta.

Vitor Miranda retorna a luta em pé diante de promessa paraguaia

Aos 39 anos, Vitor Miranda fez sua carreira toda no muay thai e no kickboxing até 2008, quando desiludido com o fim do tradicional K-1 decidiu migrar para o MMA. De lá para cá se passaram 10 anos e ele conseguiu números importantes como o segundo lugar no TUF Brasil 3, o que lhe rendeu um contrato com o UFC, onde passou quatro anos e somou três vitórias e quatro reveses. Com o fim do vínculo com o Ultimate, ele tomou uma importante decisão: voltar às suas origens. E, segundo Vitor, nada melhor que retornar no WGP, principal evento de em luta em pé da América Latina e, de quebra, se apresentar em sua cidade.

Do outro lado, Vitor encara um lutador em ascendência. Aos 21 anos, Elias Rodriguez começou no esporte há oito anos, quando tinha 13. Ex-jogador de rugby na adolescência, ele começou no MMA até migrar para o Kickboxing. O lutador de Assunção no Paraguai vai fazer sua estreia no WGP, mas soma números importantes. São 11 vitórias e apenas duas derrotas na carreira e a bagagem de títulos como o campeonato paraguaio de K-1. Com a trocação e low kicks como pontos fortes, Elias terá o maior desafio da carreira pela frente diante de um adversário com quase o dobro de sua idade e muito mais experiência.

O card principal do WGP #52 conta ainda com lutas de tirar o folêgo. No co-main event da noite mais um duelo internacional, pela divisão dos leves feminino (até 60kg). E valendo cinturão. A renomada lutadora catarinense Julie Werner retorna ao WGP para encarar a argentina Andrea Salazar, algoz da campeã Nina Loch em uma superluta sem valer o cinturão na estreia do WGP em Buenos Aires, em 2017. Com uma lesão na mão e impossibilitada de fazer a revanche diante de Andrea, dessa vez pelo título, Nina abriu espaço para Julie e a organização tratou de colocar o cinturão interino em jogo. Com extensa carreira na luta em pé, assim como Vitor, Werner migrou para o MMA e chegou a participar de eventos internacionais antes de voltar a atuar no kickboxing. No WGP ela já venceu Cristmi Páfaro na edição 31, em julho de 2016. Experiência não faltará nesse embate, já que Julie soma 37 anos e Andrea 39.

Com o título brasileiro de kickboxing em jogo, Bruno Cerutti e Leandro Silva se encaram na categoria dos leves (até 60kg). Enquanto Cerutti exala experiência no WGP e vem de boa vitória sobre Thibault Marino, na edição 49, Leandro chega com a moral de um cartel de 17 vitórias e apenas duas derrotas. Outro embate que promete é entre Dayane Cordova e Amanda Torres, lutadora da Nova União, equipe de José Aldo e comandada por Dedé Pederneiras. Já na luta que abre o main card, Thiago Golden Boy, campeão pan-americano WAKO e Rodolfo Cavalo, ex-desafiante ao cinturão da categoria no WGP, fazem um embate de cascas grossas pela divisão dos super-médios (até 78,1kg).

WGP #52 – Final Tour

Data: 16/12 (domingo)

Local: Complexo Centreventos Cau Hansen – Av. José Vieira, 315 – América, Joinville – SC, 89204-110

Hora: 16h50 (Undercard) / 19h30 (Super Fights) / 21h00 (Main Card)

Ingressos: www.minhaentrada.com.br

WGP 52 Main Card

Main Event: Super Fight

Peso Pesado (94,1kg)

Vitor Miranda (93,5kg) (Team Nogueira/Vithai Academy – BRA) vs Elias Rodriguez (91kg) (Team Wolf/Fight Center – PAR)

Co-Main Event: WGP Interim Title Bout

Peso Leve Feminino (60kg)

Julie Werner (59kg) (Sigma Gym – BRA) vs Andrea Salazar (59,4kg) (Mudo Team/Dojo serpiente – ARG)

Título Brasileiro de Kickboxing (K1 Rules)

Peso Leve (60kg)

Leandro Silva (59,8kg) (Chute Boxe Floripa) vs Bruno Cerutti (59,7kg) (Nak)

Super Fight

Peso Leve (60kg)

Fabricio Zacarias (59,3kg) (Immortal Fight Team – BRA) vs Renzo Martinez* (62kg) (Team Marcelo Salas – BOL)

Super Fight

Peso Pena Feminino (56kg)

Dayane Córdova (55,5kg) (Immortal Fight Team) vs Amanda Torres (55,9kg) (Nova União/MSP)

Super Fight

Peso Super Médio (78,1kg)

Thiago ‘Golden Boy’ Conceição (78,1kg) (União ABC/Thailand Top Team) vs Rodolfo Cavalo* (78,7kg) (Brazilian Alves)

WGP 52 Super Fights

Super Fight

Peso Meio-Médio (71,8kg)

Tiago Baader (71,6kg) (Chute Boxe Floripa) vs Marcos Carvalho (71,7kg) (Teixeira Team)

Super Fight

Peso Leve (60kg)

Leandro Jobu (59,8kg) (Ponto 1) vs Nichollas Pestilli (59,9kg) (Corinthians Kickboxing)

Super Fight

Peso Meio-Médio (71,8kg)

Jeferson Silva (71,6kg) (World Strong Fight Team) vs Matheus Portuga* (72,8kg) (Vendrame Team)

Super Fight

Peso Meio-Médio (71,8kg)

Rodrigo Teixeira* (73,8kg) (Teixeira Team Guaratuba) vs Jonathan Vendrame (71,8kg) (ITF Vendrame Team)

WGP 52 Undercard

Fight

Peso Casado (67kg)

Paulo Nadal (67kg) (Fight Combat NFT) vs Dilamar Greschinski (66,4kg) (Master Fight Team)

Fight

Peso Meio-Médio (71,8kg)

Thalison Cruz (70,2kg) (Thai Boxe Brasil) vs Ricardo Sasseman (71,5kg) (World Strong Fight Team)

Fight

Peso Leve  (60kg)

Edson Pastor (61,4kg)* (Teixeira Team Guaratuba) vs Luiz Henrique (60kg) (Fight Lab)

Fight

Peso Super-Leve (64,5kg)

Rafael Baader (64,4kg) (Chute Boxe Floripa) vs Vinicius Oliveira (64kg) (Ponto 1)

Fight

Peso Cruzador (85,1kg)

Felipe Macedo (84,8kg) (Fight Combat) vs Gabriel Motta* (86kg) Teixeira Team Guaratuba)

Fight

Peso Casado (75kg)

Jefferson Costa (74,8kg) (Fight Combat Itajai) vs Fernando Silva (72,5kg) (World Strong Fight Team)

Fight

Peso Casado Feminino (48kg)

Vick Souza (47,3kg) (Chute Boxe Floripa/Star Gold) vs India Machado* (48,4kg) (Guetto Diamond)

Fight

Peso Cruzador (85kg)

Maycon França (85,1kg) (Killer Bees) vs Fernando Aguiar (84,4kg) (Junior Aguiar Team)

*Os atletas não bateram o peso limite da categoria

 

Share.

About Author

Bill Santos

Abílio Santos, CEO do MMA Premium, sócio da Try mídia e gerente comercial da CRP MANGO. Todo sucesso vem do esforço e para isso não meço limites, um eterno fanático por inovação pela evolução.

Leave A Reply